Endereço

Placo do Brasil
Av. Valentina Mello Freire Borenstein,
333 - Vila Sao Francisco,
Mogi das Cruzes - SP, Brasil

6 mitos sobre a segurança do drywall que você deve esquecer

By • Vantagens do Drywall

fev
12
6 mitos sobre a segurança do drywall que você deve esquecer

Você já ouviu falar que o drywall não é resistente? Será que ele não pode ser usado em áreas úmidas? Descubra todos os principais mitos do drywall!

Se você já ouviu falar sobre o drywall, é possível que você tenha escutado afirmações como “drywall é frágil” ou “drywall não pode ser usado em ambientes úmidos”. Mas será que essas afirmações são verdadeiras?

Hoje vamos olhar para 6 dos principais mitos sobre a segurança e qualidade do drywall que você deve esquecer para poder enxergar todo o potencial que esse produto oferece aos seus clientes. 

Afinal de contas, é por meio do conhecimento que você conseguirá aproveitar todas as suas vantagens para deixar a sua obra mais rápida, econômica e com menor geração de resíduos. Boa leitura!

Quais são os principais mitos sobre drywall?

Drywall é uma novidade no mercado

Muitos acreditam que o drywall chegou ao mercado apenas nos últimos anos, sendo uma novidade que precisa conquistar seu espaço nas obras. Porém, essa obviamente é uma inverdade.

Depois dos grandes incêndios que devastaram as cidades de Chicago, em 1871, e Nova York, em 1890, surgiu a necessidade de criar um material construtivo que não fosse inflamável

Na época, a maioria dos prédios e casas eram feitos de madeira, o que os tornava poucos resistentes às intempéries. Além disso, eles precisavam de agilidade para reconstruir esses centros urbanos. 

Sendo assim, em 1894, foram patenteadas as primeiras placas de drywall no Reino Unido, que eram fabricadas de gesso molhado, papel, lã e camurça, e hoje as placas evoluíram para se tornar a primeira escolha de países como EUA, Japão e Austrália.

O drywall não é resistente ao fogo

Irônico pensar como esse é um dos principais mitos relacionados ao drywall sendo que foi justamente o fogo que causou sua criação, não é mesmo? Mas é claro que esse é mais um mito - e vamos te contar o porquê. 

Em sua composição existe 20% de água em forma cristalina, que é liberada quando há a presença do fogo. Assim, as chamas demoram mais para se alastrarem no ambiente.

Em saídas de emergência, centro de processamento de dados e locais ainda mais sujeitos à fogo é possível recorrer às placas com acabamento especial

A Placa Resistente ao Fogo da Placo, por exemplo, confere uma proteção extra a incêndios devido aos aditivos presentes em sua composição. Além disso, sua qualidade é atestada pelo cumprimento dos requisitos da Norma de Desempenho NBR 15.575.

O drywall não pode ser usado em áreas úmidas

Drywall em banheiro

Assim como no caso do fogo, hoje já existem placas com desempenho para a presença de água.

De cor verde, a Placa Drywall Resistente à Umidade possui acabamento especial com aditivos hidrofugantes que irão repelir a umidade e respingos. Sendo assim, elas são muito adequadas pelo seu alto desempenho para banheiros, cozinhas, lavabos e áreas de serviço.

Não é possível aplicar revestimento no drywall

Muitas pessoas ainda acreditam que é proibido fixar objetos no drywall. Mas é claro que esse é mais um mito que viemos explicar.

Atualmente, não somente é possível fixar objetos como também existe a possibilidade de aplicar acabamentos e cargas fixadas, de uma prateleira até mesmo uma televisão

De acordo com o gerente técnico da Associação Brasileira do Drywall, Carlos Roberto de Luca, esse sistema construtivo suporta até 60 kg/m², dependendo do tipo de bucha utilizada. E caso você deseje ultrapassar esse limite, basta reforçar as paredes com reforço interno adequado à carga que suportará.

No caso dos revestimentos, sinal verde para aplicá-los no drywall. O único cuidado necessário é o uso de um impermeabilizante para resultados mais eficientes. Na hora de fixar cerâmicas e azulejos, recomenda-se as argamassas flexíveis do tipo ACII, como a argamassa cimentcola externo ACII quartzolit ou ACIII.

O drywall nunca deve ser usado em áreas externas

Sabe a evolução do drywall que falamos? Ela permitiu que uma afirmação como essa não seja mais verdade.

A partir da criação de uma placa super reforçada, com uma nova composição, inclusão do véu de vidro em suas faces e aditivos que protegem de diversas intempéries (umidade, mofo, raios UV, fogo e impactos), hoje temos no mercado as placas ultrawall, como a Placa Glasrox X.

Com a possibilidade de ser aplicada em fachadas, vedações de Light Steel Frame, muros e muitos outros projetos em áreas externas, ela oferece a versatilidade e resistência que você busca. 

 

O drywall não é resistente

Depois de falarmos sobre a capacidade de suportar cargas, resistir à umidade e ao fogo, você ainda acha que esse mito é verdade? 

Sua combinação de chapas de gesso e lâminas cartonadas garantem ao drywall alta resistência à compressão e também à tração, oferecendo um ótimo desempenho para as obras realizadas de acordo com suas respectivas normas técnicas.

A importância dos programas de qualidade

É claro que todos esses mitos que citamos só são combatidos quando nos certificamos que os produtos que utilizamos na nossa obra são de qualidade.

E para garantir a qualidade do seu projeto em relação a todos os pontos que citamos, é importante escolher fornecedores certificados. Como fazer isso? Por meio dos programas de qualidade PBQP-H + PSQ, que orientam todos os requisitos para execução de obras da construção civil.

Com a Placo, você tem a garantia que o programa é seguido à risca e todos os produtos são assegurados pelas normas técnicas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

ATENDIMENTO AO CLIENTE 0800 019 25 40